Qual aparelho auditivo devo utilizar?

banner-blog_qual-aasi-devo-usar

Que existem vários modelos de aparelho auditivo você já deve saber, mas você também sabia que existem várias tecnologias diferentes nos aparelhos auditivos? E que isso pode ser muito mais importante que o tamanho ou modelo?

Para começarmos de uma forma simples, diríamos que existem 2 tipos de aparelhos auditivos:
Retro auricular (fora do ouvido) e Intra auricular (dentro do ouvido).

Existem critérios importantes a serem considerados no momento da escolha do tamanho do aparelho auditivo. Aparelhos usados dentro do ouvido são discretos, mas não são indicados para todos. Geralmente estes aparelhos não atingem a potência necessária em caso de pessoas com perdas auditivas de grau mais elevado (grau profundo). Por serem pequenos, o usuário precisa ter habilidade manual (e visual) suficiente para manusear adequadamente o dispositivo.

 

Por outro lado, os modelos intra auriculares são confortáveis por serem feitos sob medida e o posicionamento do microfone favorece a captação do som de forma natural. Em casos de perdas auditivas de graus leves e moderados para usuários com boa destreza manual, os intra aurais podem ser uma ótima opção, desde que a anatomia do ouvido tenha espaço suficiente para a utilização deste tido de aparelho.

 

Os aparelhos que ficam posicionados fora do ouvido são flexíveis pois podem ser adaptados aos diversos graus de perdas auditivas. Além disso são fáceis de manusear e podem ser testados logo na primeira consulta.

 

A escolha do tamanho e tipo do aparelho auditivo é apenas parte de um conjunto de decisões que deve considerar também a tecnologia necessária para promover conforto e benefício ao usuário. Esta tecnologia diz respeito ao circuito interno que abriga todos os recursos digitais que serão ajustados com o objetivo de entregar ao usuário o som amplificado com qualidade e segundo suas necessidades individuais.

 

Vale ressaltar que, hoje em dia, muitos aparelhos auditivos (intra auriculares e retro auriculares) possuem antena para conectividade sem fio, o que permite o uso de acessórios que irão facilitar ainda mais a vida de quem tem perda auditiva.

 

Não existe um aparelho auditivo melhor e sim aquele que mais se adequa ao que o paciente precisa, do ponto de vista audiológico e também do estilo de vida. Pacientes com atividade social mais elevada, por exemplo, precisam de aparelhos auditivos com mais recursos para promover conforto no barulho enquanto amplificam a fala.

 

Fizemos um infográfico para explicar melhor como a qualidade dos aparelhos auditivos ajuda nas situações do dia a dia de seus usuários:

Muitos Recursos

Atualmente os aparelhos auditivos possuem recursos altamente tecnológicos e que permitem dar mais conforto, qualidade sonora e muitas outras facilidades ao usuário. A escolha adequada dependerá do estilo de vida e das situações às quais o usuário irá se expor no seu cotidiano.

 

Ter mais tecnologia permite que o fonoaudiólogo tenha mais recursos para ajustes nas diferentes situações do dia a dia do usuário, por isso, ao escolher um aparelho auditivo deve-se levar em consideração o seu estilo de vida e as situações que o usuário estará exposto a ruído.

Confira os modelos mais comuns de aparelhos auditivos

Intracanal (Dentro do Ouvido)

IIC (Invisível no canal)

Prós:
Pequeno, discreto, fica totalmente dentro do conduto auditivo. Personalizado de acordo com o conduto auditivo do paciente.

Contras:
Não se encaixa em todos os ouvidos, não se encaixa em todas as perdas auditivas, requer destreza manual.

CIC (Completamente dentro do canal)

Prós:
Pequeno, discreto, praticamente imperceptível e possibilita que o usuário tenha conectividade wireless. Personalizado de acordo com o conduto auditivo do paciente.

Contras:
Não se encaixa em todos os ouvidos, não se encaixa em todas as perdas auditivas, requer destreza manual.

ITC (No canal)

Prós:
Pode apresentar controle para o usuário (ex: controle de volume) e microfones direcionais que podem auxiliar nas situações de escuta mais difíceis. Permite ao usuário ter conectividade sem fio e, por ter a pilha um pouco maior, sua duração também pode ser uma vantagem. Personalizado de acordo com o conduto do paciente.

Contras:
Posicionado mais externamente do conduto auditivo externo o que o torna ligeiramente mais visível.

Retro Auricular (Fora do Ouvido)

RIC (Receptor no canal)

Prós:
A porção externa, que fica atrás do ouvido é muito pequena e se conecta com o conduto auditivo através de um tubo muito fino com um receptor na ponta. Este tubo é extremamente fino e torna este modelo elegante e discreto. É comumente chamado de adaptação instantânea, pois o profissional pode ajustá-lo e adaptá-lo no paciente já na primeira consulta. Possibilita conectividade sem fio.

Contras:
Em casos de paciente que possuem muita cera no conduto auditivo ou que apresentam problemas de secreção no conduto, este modelo não é o mais indicado por possuir uma peça eletrônica (receptor) mais susceptível à danos quando nestas situações.

MINI BTE (Atrás do ouvido)

Prós:
Versátil em sua aplicação, esse aparelho serve para praticamente todas as perdas auditivas e ainda possibilita a conectividade sem fio. Também pode ser adaptado através de um tubo fino como o modelo anterior (RIC) mas este não possui o receptor na ponta, o que pode contribuir para a durabilidade do aparelho.

Contras:
Alguns modelos desta categoria podem ser ligeiramente maiores do que os aparelhos RIC.

BTE (Atrás do ouvido)

Prós:
Este modelo permite mais potente quando necessário, sendo possível adaptar-se bem à usuários com perdas auditivas mais significativas. Também conta com opções de conectividade sem fio e pode apresentar maior duração de pilha do que os anteriores.

Contras:
Esteticamente maior do que os acima.

Atrelar toda a tecnologia ao atendimento é melhor ainda.

 

Além de um aparelho de qualidade e uma alta tecnologia, é muito importante que o usuário se sinta confortável com o profissional que irá adaptar o aparelho. Os recursos tecnológicos dependem, em grande parte, dos ajustes realizados por este profissional.

 

Um aparelho auditivo possui durabilidade longa, mas o usuário precisará de suporte para que esse aparelho se mantenha com bom funcionamento. O atendimento não encerra após a aquisição do aparelho e, muitas sessões podem ser necessárias para atingir o melhor resultado.  Por isso, sempre procure uma empresa com estrutura adequada, profissionais capacitados e com presença no mercado para ter a certeza de receber um serviço de excelência.

 

Seguindo esses critérios o usuário ficará muito mais tranquilo quando precisar de um atendimento pós compra.

Resumo

Para resumir, podemos dizer que a tecnologia que envolve o aparelho auditivo é tão importante quanto o tamanho. Mais importante ainda é o serviço atrelado a essa tecnologia, pois se tratando de um aparelho para saúde e das necessidades a longo prazo, os usuários precisarão de serviços fonoaudiológicos constantes. 

Se você gostou, compartilhe nas redes sociais:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

PRONTO PARA VIVER MELHOR?

Entre em contato com nossa Central de Atendimento ao Cliente ou em nossos canais de comunição abaixo.

ENTRE EM CONTATO

 0800 011 64 91

ligação gratuita

Acompanhe nossas redes sociais

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

× WhatsApp Atendimento Available from 08:30 to 17:30