3 de março – Dia Mundial da Audição

Você já experimentou a sensação de estar 100% no silêncio?

 

Ou a sensação de ter seus ouvidos tampados? Ou ainda…, passou pela insegurança de ouvir, mas não entender?

Essa sensação foi boa ou ruim?

Foi uma sensação passageira, né?

 

Agora imagine-se estar com sensação de privação auditiva constantemente! Sem opção!

 

Essas são algumas das complicações enfrentadas por um deficiente auditivo.

 

Há um ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu que 900 milhões de pessoas em todo mundo poderão vir a ter surdez até o ano de 2050, isso representa quase o dobro da quantidade atual.

 

Sabemos que hoje, cerca de 466 milhões de pessoas no mundo sofrem com algum tipo de dificuldade auditiva, o que representa 6,1% da população mundial.

 

No Brasil, já são quase 10 milhões de deficientes auditivos, segundo as estimativas do Censo Demográfico de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Esse aumento de casos de pessoas com deficiência auditiva adquirida, ao longo da vida, pode ser atribuído ao envelhecimento da população. Além das causas já conhecidas,  como: infecções repetidas de ouvido, trauma, o uso de medicamentos que prejudicam as células do ouvido e a exposição a sons altos.

 

Quanto aos sons de alta intensidade precisamos cuidar do uso de fones de ouvido e estar atentos aos ruídos dos shows, do barulho do trânsito, da plataforma do metrô, dos barulhos de máquinas e ruídos de impacto, como os fogos de artifício.

 

 

A perda de audição afeta as pessoas de várias maneiras, incluindo um grande impacto nas habilidades comunicativas e, também, nas capacidades sociais, na aprendizagem e no trabalho.

 

Consequentemente promove perda de produtividade, perda de independência, maior sensação de solidão, isolamento social, falta de equilíbrio e o aceleramento de doenças como a demência.

 

A prevenção e os cuidados com seus ouvidos poderão evitar tudo isso!

 

Mas para aqueles que foram diagnosticados com algum tipo de deficiência auditiva, a ordem é enfrentar bravamente as adversidades da vida e buscar por informações, orientações, por tratamento e sendo assim buscar por reabilitar essas dificuldades, o quanto antes! Um dos tratamentos mais efetivos é o uso de aparelhos auditivos. Eles poderão recuperar a autoconfiança e ajudar na superação de muitos obstáculos.

 

Portanto previna-se!!!

Cuide da preservação da sua audição!!! Faça o quanto antes um teste auditivo! Os Fonoaudiólogos que trabalham no Grupo Microsom te receberão de braços abertos para passar as orientações necessárias.

 

 

Por Patricia Di Risio
Fonoaudióloga e Gerente de Planejamento



03/03/2020