Surdez unilateral: reconhecimento e direitos conquistados

A promulgação, em 22 de dezembro, da Lei 14.768, de 2023, marca um avanço significativo no reconhecimento e garantia dos direitos das pessoas com deficiência, especificamente aquelas que enfrentam a desafiadora realidade da surdez unilateral. A legislação, até então, focalizada na limitação bilateral, agora estende seus benefícios àqueles que vivenciam a chamada deficiência auditiva unilateral.

Fonte: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2023/12/29/surdez-unilateral-e-reconhecida-por-lei-como-deficiencia

Agora que a perda auditiva em apenas um ouvido foi reconhecida como uma forma válida de deficiência, é dado um novo passo na inclusão e igualdade para todos diagnosticados. Se você enfrenta a perda auditiva unilateral, essa legislação traz consigo acessos a recursos e apoios que anteriormente eram difíceis de obter.

A perda auditiva unilateral não apenas afeta a capacidade de ouvir sons, mas também pode impactar a:

  • Localização de sons: a capacidade de determinar a origem de sons no ambiente fica comprometida, o que pode resultar em desafios para identificar a direção de ruídos e alerta.
  • Ambientes ruidosos: em locais barulhentos, durante uma conversa, a perda auditiva unilateral pode dificultar a compreensão da fala devido à interferência de outros sons.
  • Comunicação em grupo: conversas em grupo acabam sendo desafiadoras, pois a pessoa pode perder parte da conversa quando as vozes vêm do lado do ouvido que possui a perda de audição.
  • Habilidades sociais: a dificuldade em acompanhar essas conversas em grupo no dia a dia pode levar a um isolamento social, já que a pessoa pode evitar situações sociais para evitar constrangimentos.

Com a legislação atualizada, espera-se que a sociedade seja mais compreensiva e esteja mais ciente das necessidades específicas de quem vive com o diagnóstico de perda auditiva unilateral e que implemente ajustes para facilitar a participação plena em diferentes aspectos da vida.

Reconhecendo a perda unilateral, os legisladores demonstram sensibilidade às diferentes experiências e desafios enfrentados por aqueles diagnosticados com essa condição específica.

A promulgação desta lei representa um passo importante em direção a uma sociedade mais inclusiva, onde as necessidades de todos, inclusive aqueles com perda auditiva unilateral, são consideradas e respeitadas.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais:

Facebook
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp

Quer tirar dúvida com um de nossos especialistas?

Sua dúvida pode ser de outra pessoa também. Ajude-nos a ajudar mais pessoas. 

Mantenha-se informado!

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo e informações sobre saúde.

Grupo Microsom SAC

Olá! Posso ajudá-lo(a)? Informe seu email e telefone para iniciarmos uma conversa sem compromisso ;)

bitrix