O impacto do álcool no sono e sua relação com a apneia obstrutiva do sono

Compartilhe:

O álcool é frequentemente visto como uma forma de relaxar e descontrair, especialmente no final do dia. Ele dá a sensação de que nos ajuda a relaxar e adormecer mais facilmente, mas será que está fazendo bem ao nosso sono?

O efeito do sedativo do álcool

Quando ingerimos álcool, sabemos que possui um efeito sedativo no sistema nervoso central, o que pode nos fazer sentir sonolentos, porém seus efeitos sobre a qualidade do sono são muito prejudiciais. Sendo eles:

  • À medida que o álcool é metabolizado pelo corpo ao longo da noite, seus efeitos sobre o sono mudam, podendo levar a um sono menos reparador.
  • O álcool pode interferir nos padrões normais de sono, especialmente nas fases mais profundas e restauradoras, como o sono REM
  • O álcool resulta em um sono superficial e despertares frequentes ao longo da noite.
  • O álcool pode afetar negativamente as funções cerebrais durante o sono, prejudicando a capacidade do cérebro de realizar processos essenciais

O consumo regular de álcool pode contribuir também para distúrbios do sono mais graves, como a apneia obstrutiva do sono (AOS).

A apneia obstrutiva do sono é uma condição em que a respiração é interrompida durante o sono devido ao estreitamento ou obstrução das vias aéreas O álcool acaba relaxando os músculos da garganta, o que pode aumentar o risco de obstrução das vias respiratórias durante o período de repouso, agravando os sintomas da AOS.

Embora o álcool possa ajudar a adormecer a primeiro momento, é importante entender os impactos negativos que ele pode ter sobre o sono e a saúde geral. Evitar o consumo de álcool, especialmente antes de dormir, e manter hábitos de sono saudáveis são passos importantes para garantir uma boa noite de sono.

Fonte: https://www.fabianachagas.com.br/consumo-de-alcool-pode-agravar-a-apneia-do-sono/

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais:

Facebook
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp

Quer tirar dúvida com um de nossos especialistas?

Sua dúvida pode ser de outra pessoa também. Ajude-nos a ajudar mais pessoas. 

Mantenha-se informado!

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo e informações sobre saúde.