O check-up periódico da sua saúde inclui avaliação auditiva?

banner-blog-check-up-periodico-da-saude-inclui-avaliacao

Se a sua resposta foi não, você faz parte de boa parte da população que coloca de lado os cuidados com os ouvidos ao longo da vida. E que, justamente por isso, corre maior risco de sofrer com as consequências de um diagnóstico e um tratamento tardios da perda auditiva.

Hoje, a maioria dos recém-nascidos passa por uma triagem auditiva – gratuita e garantida por lei – antes de receber alta hospitalar. Infelizmente, depois disso, a preocupação com a qualidade da audição só virá mesmo com a chegada da velhice ou dos primeiros sinais de desgaste e falhas desse nosso sentido tão importante para a comunicação.

Ocorre que o exame na maternidade não consegue rastrear todos os problemas – e muitos deles podem se desenvolver durante a infância, impactando diretamente o aprendizado e o desenvolvimento da fala e da linguagem. A literatura médica mostra que um a dois bebês a cada mil nascerão com problemas auditivos graves e que, de vinte a trinta, manifestarão perda auditiva até completarem cinco anos.

Resultado: segundo o último levantamento realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quase 10 milhões de pessoas no país apresentam perda auditiva – cerca de 1 milhão delas são crianças e jovens de até 19 anos. No mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), das 360 milhões de pessoas com perda auditiva incapacitante (ou 5% da população), 32 milhões são crianças.

É por tudo isso que os especialistas em voz e audição têm recomendado uma avaliação audiológica preventiva e anual – ainda que esse check-up seja mais intensificado e quase que obrigatório após os 50 anos.

Os exames

Um otorrinolaringologista e um fonoaudiólogo são os especialistas mais indicados para rastrear, acompanhar e tratar problemas auditivos. E são eles, cada qual com sua especialidade, que realizam os exames simples e indolores – como audiometria e otoscopia – que irão testar no paciente, por exemplo, a sua capacidade de audição, de reconhecimento e de distinção dos sons ou ainda diagnosticar a presença de danos aos ouvidos, como excesso de cera, zumbido,  inflamações ou até mesmo perfurações.

Na Microsom, os especialistas incentivam a prevenção e as consultas periódicas com otorrinolaringologistas e fonoaudiólogos como a primeira e melhor forma de tratamento dos desgastes que hoje acometem os ouvidos de todas as pessoas, sem distinção de idade.

Fontes:
Viviendo el sonido – Comunidade de Saúde Auditiva

Se você gostou, compartilhe nas redes sociais:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

PRONTO PARA VIVER MELHOR?

Entre em contato com nossa Central de Atendimento ao Cliente ou em nossos canais de comunição abaixo.

ENTRE EM CONTATO

 0800 011 64 91

ligação gratuita

Acompanhe nossas redes sociais

Grupo Microsom SAC

Olá, em que posso ajudá-lo(a)? Me informe seu email e telefone para iniciarmos uma conversa sem compromisso ;)