Agende sua Consulta

Escolha o melhor horário e data que você deseja ser atendido.

Relação entre Apneia de Sono e Hipertensão Arterial

Relação entre Apneia de Sono e Hipertensão Arterial

Postado por MRusso Digital em 04/jan/2019 - Sem Comentários

A Apneia do Sono pode causar hipertensão arterial

A Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), ou simplesmente apneia do sono, é um problema respiratório do sono que se caracteriza por paradas respiratórias em decorrência da obstrução das vias aéreas superiores.

Estes eventos ocorrem inúmeras vezes ao longo da noite causando uma fragmentação do sono e consequentemente pode ocorrer cansaço ao despertar, sonolência excessiva durante o dia, dores de cabeça, secura na boca, diminuição da concentração e do desempenho, esquecimento, alterações do humor (depressão, irritabilidade) e disfunção sexual. 

As apneias geram quedas na oxigenação dos tecidos e, como uma forma de defesa ocorrem os micro despertares, que permitem o restabelecimento da respiração através de um grande ronco; que é a vibração dos tecidos moles da garganta no momento da inspiração. 

Roncar é muito comum, ocorre em 30% dos indivíduos acima de 30 anos e piora progressivamente com a idade. O fato de roncar não significa ter apneia, mas é um importante sinal de alerta. 

As pessoas que roncam alto, têm história familiar, são obesas, têm aumento da circunferência do pescoço, hipotireoidismo, diabetes, hipertensão arterial, que apresentam anomalias anatômicas do nariz, aumento do tamanho da língua e da úvula (“campainha”), certas deformidades mandibulares (do queixo), amígdalas e adenoides volumosas e fazem uso de calmantes, álcool ou cigarro têm maior probabilidade de ter apneia do sono. 

A apneia do sono pode causar hipertensão arterial. A queda de oxigênio, aumento de gás carbônico e aumento da pressão negativa intratorácica podem afetar a regulação da pressão arterial por mecanismos hormonais e de neurotransmissores. Há evidências que pacientes com apneia do sono tenham atividade aumentada da adrenalina, diminuição na sensibilidade dos receptores de pressão, aumento da resposta vascular e alteração no metabolismo do sal e água.

Fonte: Dra. Andrea Bacelar, neurologista da clínica Carlos Bacelar – RJ

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Leia Mais microsom

Tópicos recentes

VEJA TAMBÉM:

Nós entramos em contato com você

Receba nossa newsletter

OUTRAS SOLUÇÕES PARA VOCÊ: