Perda auditiva e Demência

Muitos estudos nos últimos anos nos mostram que a perda auditiva não tratada continua sendo um dos maiores fatores de risco para o desenvolvimento de demência em indivíduos da meia-idade.
Um recente relatório do Lancet Journal de 2020 divulgou os 12 maiores riscos para o início do declínio cognitivo e neste é possível constatar que um dos maiores riscos para o desenvolvimento da demência é a perda auditiva.

O que você pode fazer?

Uma das sugestões deste relatório é o encorajamento do uso de aparelhos auditivos para proteção dos ouvidos a exposições excessivas ao ruído e a reduzir a perda auditiva.

Pessoas que não conseguem interagir a uma conversa com clareza por conta da perda auditiva podem, ao longo do tempo, levar ao isolamento social pois permanecer engajado socialmente se torna uma dificuldade constante.
Por isso, é comum vermos pessoas com perda auditiva se recusando ao convívio social, limitando suas conversas, recusando convites para eventos e acabando por se isolar em casa.

Apesar do relatório não especificar qual atividade proteja contra a demencia, ele incentiva que possamos permanecer cognitivamente, fisicamente e socialmente ativos na meia-idade e na vida adulta. Limitar a interação diária faz com que os indivíduos lentamente parem de usar suas funções cognitivas e essas por sua vez irão se deteriorar pouco a pouco com o tempo.

Cuidar da audição pode ajudar a saúde do corpo todo

Muitos estudos associam o tratamento da perda auditiva com diversos benefícios para a saúde do corpo todo, por isso, hoje os aparelhos auditivos possibilitam não só o tratamento auditivo, mas possibilitam nos conectarmos com nossos entes queridos e amigos.

Atualmente os aparelhos auditivos possuem diversas tecnologias que se comunicam diretamente com televisão, smartphones e aplicativos para que possamos motivar os usuários a serem mais ativos fisicamente e socialmente.

Quer saber mais sobre como os aparelhos auditivos possuem conexão com outros acessórios?
Acesse aqui.

Fonte: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30367-6/fulltext

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais:

Quer tirar dúvida com um de nossos especialistas?

Sua dúvida pode ser de outra pessoa também. Ajude-nos a ajudar mais pessoas. 

Mantenha-se informado!

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo e informações sobre saúde.

Grupo Microsom SAC

Olá, em que posso ajudá-lo(a)? Me informe seu email e telefone para iniciarmos uma conversa sem compromisso ;)