Agende sua Consulta

Escolha o melhor horário e data que você deseja ser atendido.

Saiba + sobre audição

Perda auditiva na infância

Faça um diário. Ouça os sons que a criança faz quando usa o aparelho. Alterações no modo como ela pronuncia as palavras (por exemplo, ela usa mais vogais ou consoantes quando produz ruídos?). São indicadores excelentes de como os aparelhos auditivos estão funcionando para ela.

Como funcionam os aparelhos auditivos
  • • É um equipamento alimentado por pilhas.
  • • Todos os aparelhos auditivos funcionam de maneira semelhante, e consistem de um microfone, um amplificador e um receptor (mini alto-falante).
  • • O som entra através do microfone. Aí é processado, amplificado e enviado ao receptor.
  • • Depois o som é enviado ao canal auditivo, ou pelo molde tradicional ou pelo tubo fino, dependendo do estilo do aparelho.
Sinais de perda auditiva

Existem muitos sinal que podem indicar se uma criança apresenta perda auditiva e uma das formas de observar uma criança é saber como se dá o desenvolvimento auditivo e de fala esperado para cada faixa etária (veja abaixo). Ao detectar algum sinal de dificuldade auditiva na criança, procure um médico pediatra ou um otorrinolaringologista de sua confiança.

Desevolvimento auditivo e de fala esperado por idade

Bebê

  • • Pula ou se assusta com sons altos.
  • • Para de sugar ou chora quando ouve um som novo.
3 meses
  • • Faz contato visual quando alguém fala com ele.
9 meses
  • • Vira na direção do som quando chamado pelas costas.
  • • Faz sons como “baba”.
1 ano
  • • Faz sons usando várias consoantes (g, m, n, b, d).
18 meses
  • • Usa expressões simples para expressar seus desejos.
2 anos
  • • Repete palavras ou frases curtas quando fala.

Outros sinais de alerta acontecem quando a criança está em idade pré-escolar ou na escola :

  • • Não pode ser entendido pela maioria das pessoas.
  • • Pede frequentemente para repetirem as frases.
  • • Parece olhar atentamente ao rosto quando alguém fala.
  • • Parece desatento em casa ou na escola.
  • • Não se comunica tão bem quanto outras crianças da mesma idade.
  • • Frequentemente dá respostas incorretas às perguntas feitas.
  • • Prefere a TV ou o rádio mais alto do que os outros familiares.
  • • Tem muitas infecções no ouvido.
  • • Responde inconsistentemente aos sons.
  • • Usa apenas gestos para comunicar-se.

Cada criança se desenvolve diferentemente, por isso as situações acima servem apenas como guia. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico e iniciado o tratamento, melhor será o desenvolvimento da criança a longo prazo. Por isso, procure um profissional caso haja qualquer suspeita de problemas auditivos.

Quando testar a audição

Seu filho pode ser testado em qualquer idade, se houver suspeita de perda auditiva. Quanto mais cedo, melhor. Ouvir é um sentido essencial para aprender a falar, e o período mais crítico é entre o nascimento e os três anos. Alguns problemas auditivos (como infecções no ouvido) são temporários e podem ser curados com medicação, enquanto outros são permanentes e necessitam que seu filho seja adaptado a um aparelho auditivo. Quanto mais cedo puder determinar esta necessidade, melhor para o desenvolvimento escolar, da fala, da linguagem e do contato social da criança.

Adaptação da criança ao aparelho auditivo

O período pós diagnóstico pode ser muito difícil para os pais. Existem, porém, muitas coisas que pode se feitas nesta fase e que serão positivas para o desenvolvimento da criança.

Continue a falar com a criança. Não importa qual a idade da criança ou o grau da perda auditiva, continue a falar, cantar canções apropriadas à idade, brincar com as mãos como faria com qualquer outra criança. Traga o rosto para perto da criança enquanto fala e use muita expressão facial. Isto é muito valioso e reforça a importância do contato facial.

Depois da adaptação. Crianças com perda auditiva necessitam de assistência e paciência adicionais. Desde o início, a aceitação do aparelho auditivo depende daqueles que estão em volta da criança. Os elogios e o encorajamento dos familiares, professores e pares quando a criança usa corretamente o aparelho auditivo é essencial para sua autoestima. Aqui estão algumas práticas que encorajam o uso do aparelho, o desenvolvimento da fala e da linguagem:

Mantenha um calendário do aparelho auditivo. Anote quantas horas por dia a criança usa o aparelho auditivo, assim como qualquer informação interessante sobre ele, a aceitação ou resistência da criança, e qualquer nova resposta que a criança tenha aos sons ouvidos com o aparelho. O calendário pode funcionar como um motivador para a própria criança, e com a idade apropriada, é interessante usar recompensas, como selos adesivos.

Ajude a criança a aprender seu próprio nome. Isso é muito importante, porque permite iniciar prontamente um diálogo com ela. Lembre-se também de fazer contato visual quando chamá-la. Se começar a chamá-la apenas para ver a resposta, isto pode cansá-la e fazer com que pare de responder.

Observe os sons de cada dia com a criança. Quando acontecerem sons perto de você, aponte para a fonte do ruído, ponha as mãos nas orelhas e exclame, “Eu ouvi isso! ”. Isto chama a atenção da criança para os sons. Mais tarde, você poderá estender o exercício, trazendo a criança para a fonte do som e identificá-lo (por exemplo, “ouça o cachorro latindo! ”) Elogie a criança quando ela ouvir com atenção.

O acompanhamento fonoaudilógico da criança em adaptação com o aparelho auditivo e durante seu processo de aquisição de fala é um grande aliado para o desenvolvimento dela.

Faça um diário. Ouça os sons que a criança faz quando usa o aparelho. Alterações no modo como ela pronuncia as palavras (por exemplo, ela usa mais vogais ou consoantes quando produz ruídos?).São indicadores excelentes de como os aparelhos auditivos estão funcionando para ela.

Com quem falar

É natural que esteja preocupado se acha que seu filho tem perda auditiva. Mas dê um passo de cada vez: primeiramente, visite o médico da família ou o pediatra da criança, e ele lhe orientará a procurar um profissional que lida com audição; é interessante que este seja especializado em crianças.

VEJA TAMBÉM:

Nós entramos em contato com você

Receba nossa newsletter

OUTRAS SOLUÇÕES PARA VOCÊ: