Agende sua Consulta

Escolha o melhor horário e data que você deseja ser atendido.

O perigo da perda auditiva em adolescentes

O perigo da perda auditiva em adolescentes

Postado por trespontozero em 04/jan/2018 - Sem Comentários

Quando somos mais jovens e escutamos músicas com um fone de ouvido potente e ligado no volume máximo, pouco nos importamos com os riscos refletidos em nossa saúde auditiva.

Esta, porém, é uma prática perigosa e que pode trazer sérios problemas que se manifestarão no futuro.

É comum o jovem pensar que está imune a certos problemas de saúde. A pressão alta e a diabetes? Estas são enfermidades apenas para idosos. O problema aqui é, no entanto, baixar a guarda e se esquecer como tais enfermidades vão refletir no envelhecimento.

Com a audição ocorre o mesmo.

 

O fone de ouvido não é o único inimigo:

Além da música alta que os fones disparam em nossos ouvidos de forma isolada, sem deixar que as ondas sonoras vazem, existem outros fatores externos que influenciam na perda auditiva em adolescentes: a vida na cidade por si só é um GRANDE inimigo da audição humana.

As metrópoles são ambientes de muitos ruídos e poluição sonora: carros, buzinas, aviões, ferramentas, fábricas, máquinas de obras etc. Para os jovens, as baladas, os shows e todos os aparelhos de som os quais eles têm acesso. E já foi provado cientificamente que frequências sonoras acima de 80 decibéis, quando em constante contato com o ouvido humano, podem trazer consequências irreversíveis no futuro.

Em sala de aula, os ruídos podem chegar a até 85 decibéis. Isto, somado aos anos de exposição durante os estudos, é um perigo considerável á audição do jovem.

Em um estudo realizado com 700 crianças do ensino fundamental, entre 2010 e 2012, 70% dos avaliados revelaram que sentiam incômodos com os ruídos durante a aula.

Outro estudo sugere que fumar durante a gravidez é um fator que contribuí para a perda auditiva durante a adolescência.

As soluções auditivas:

Por se tratar de um problema que pode se manifestar ainda na adolescência, o maior desafio é trabalhar na conscientização desses jovens. Uma simples mudança de comportamento pode prevenir a perda auditiva, como o uso dos fones de ouvidos em volumes moderados ou evitar, enquanto for possível, locais muito barulhos.

Para casos mais extremos em que a perda auditiva está se manifestando, é recomendada a procura de um profissional especialista em saúde auditiva para o início do tratamento para o problema em questão.

O uso do aparelho auditivo:

Hoje, existem no mercado inúmeros aparelhos auditivos para o adolescente. Fundamental na vida de quem sofre perda auditiva, o aparelho auditivo pode trazer de volta à normalidade que este jovem necessita em sua vida, tendo em vista que é nesta fase que eles começam a se relacionar melhor com outras pessoas, como no meio acadêmico, por exemplo.

Para isto, cabe aos pais e aos profissionais da saúde que acompanham o tratamento conscientizar este jovem e fazê-lo entender que o aparelho auditivo é uma solução, não um impeditivo que o tornará diferente dos demais.

A Microsom trabalha com especialistas em saúde auditiva e oferece soluções inovadoras quando se trata de aparelhos auditivos, garantindo um atendimento especial, humanizado e efetivo.

Em casos como os citados acima, você pode entrar em contato conosco através do número abaixo para agendar uma avaliação feita por profissionais altamente capacitados.

Acesse: http://www.microsom.com.br

Ligue para: 0800 11 64 91

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Leia Mais microsom

Tópicos recentes

VEJA TAMBÉM:

Nós entramos em contato com você

Receba nossa newsletter

OUTRAS SOLUÇÕES PARA VOCÊ: