De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 258 milhões de pessoas apresentam zumbido. No Brasil estima-se 28 milhões.
(Pinto, Sanchez &Tomita, 2010).

O zumbido pode ser definido como:
Som percebido nos ouvidos ou na cabeça sem que haja uma fonte sonora externa.
Geralmente ele é descrito pelo paciente como:
“Um barulho parecido com apito, grilo, chiado, cachoeira, abelha, panela de pressão, etc.”

O zumbido afeta todas as idades, mas a ocorrência aumenta com o avançar da idade e é considerada um sintoma de algum problema auditivo ou originado em outros órgãos.
Dentre as possíveis causas estão as alterações metabólicas, hormonais, cardiovasculares, neurológicas, odontológicas, psicológicas e musculares.

Em um estudo recente realizado em São Paulo, SP, de 1960 pessoas, 22% referiram sofrer de zumbido.