Agende sua Consulta

Escolha o melhor horário e data que você deseja ser atendido.

Saiba + sobre audição

A saúde do corpo e sua audição

Você sabia?

Melhorar a sua saúde auditiva poderá melhorar a sua saúde do corpo todo?

Nosso corpo está totalmente interligado, por isso melhorar uma parte dele lhe ajudará a melhorar todas. Comece pela audição e sinta a transformação na qualidade da sua vida, hoje existem vários aparelhos auditivos que se adaptam ao seu dia a dia.

Declínio Cognitivo

Aqueles com perda de audição vivenciam um declínio 30-40% maior nas capacidades cognitivas em comparação às pessoas sem perda de audição.

Segurança/Equilíbrio

Pessoas com perda auditiva leve(25dB) possuem 3 Vezes maior de sofrerem quedas. Cada 10 decibels acrescidos à perda auditiva aumentam 1,4 vezes o risco de queda inicial.

Hipertensão

Existe associação significativa entre pressão arterial elevada e perda auditiva. A hipertensão pode ser um fator de aceleração da perda auditiva em adultos mais idosos.

Obesidade

Maior índice de massa corporal (IMC) e maior circunferência da cintura são associados aO maior risco de perda de audição em mulheres.

Osteoporose

Um estudo da universidade de Illinois relacionou a osteoporose à perda auditiva, mostrando que a desmineralização da orelha média pode contribuir para uma deficiência auditiva condutiva.

Diabetes

A perda da audição é duas vezes mais comum em pessoas com diabetes em comparação com Às outras. Adultos com glicemia mais alta que o normal, mas não tão alta para o diagnóstico de diabetes, têm uma taxa 30% maior de perda auditiva que pessoas com glicemia normal.

Tabagismo

Fumantes ativos têm risco 70% maior de apresentar perda auditiva que não fumantes.

Zumbido

90% das pessoas com zumbido também possuem perda de audição. O zumbido afeta 1 em 5 pessoas. O zumbido pode ser causado pela perda de audição, uma lesão no ouvido ou por uma doença do sistema circulatório.

Depressão

A perda auditiva não tratada dá origem a menor qualidade de vida, isolamento e atividades sociais reduzidas, levando à depressão.

Saúde oftálmica

A Visão ajuda a identificar de onde o som está vindo. Quem apresenta perda de visão e audição, tem sua capacidade de localizar a origem do som comprometida. A amplificação das próteses auditivas ajuda a compensar a perda de visão.

Saúde cardíaca

A orelha interna é extremamente sensível ao fluxo sanguíneo. Estudos mostram que um sistema cardiovascular (coração, artérias e veias) saudável tem efeito positivo sobre a audição. Fluxo sanguíneo inadequado e trauma dos vasos sanguíneos do ouvido interno podem contribuir para a perda de audição.

Ototoxicidade

Existem atualmente, no mercado, mais de 200 medicamentos usados com ou sem prescrição médica que são ototóxicos (prejudiciais à audição). A lista de medicamentos ototóxicos inclui:

  • • Ácido Acetil-Salicílico (AAS)
  • • Quinina
  • • Diuréticos de alça ou “comprimidos de água”
  • • Certos antibióticos
  • • Alguns medicamentos anticancerígenos
  • • Alguns anestésicos
  • • Compostos químicos ambientais como monóxido de carbono, hexano e mercúrio

Isolamento

Adultos a partir de 50 anos, com perda de audição não tratada são mais propensos a depressão, ansiedade, raiva e frustração, instabilidade emocional e paranoia do que aqueles que usam próteses auditivas.

Fonte:
The National Institutes of Health (NIH) | National Institute on Deafness and Other Communication Disorders (NIDC) | National Council on Aging (NCOA) | Sergei Kochkin, Ph.D. The Impact of Treated Hearing Loss on Quality of Life - Better Hearing Institute, Washington, DC. www.betterhearing.org/Hearingpedia Frank Lin, M.D. (2014, January 22) Hearing Loss Linked to Accelerated Brain Tissue Loss. Johns Hopkins Medicine News Release. | Ha-Sheng Li-Korotky, Au.D., Ph.D., M.D. (2012) Age-Related Hearing Loss: Quality of Care for Quality of Life. The Gerontologist, Volume 52, Issue 2 Pp. 265-271 Karen J. Cruickshanks, PhD; Ronald Klein, MD; Barbara E. K. Klein, MD; Terry L. Wiley, PhD; David M. Nondahl, MS; Ted S. Tweed, MS. (1998) Cigarette Smoking and Hearing Loss: The Epidemiology of Hearing Loss Study. JAMA. 1998;279(21):1715-1719. doi:10.1001/jama.279.21.1715 Hull RH, Kerschen SR. (2010) The inuence of cardiovascular health on peripheral and central auditory function in adults: a research review. Am J Audiol. 2010 Jun;19(1):9-16. doi: 10.1044/1059-0889(2010/08-0040). | De Moraes Marchiori LL, de Almeida Rego Filho E, Matsuo T (2006) Hypertension As a Factor Associated with Hearing Loss. Braz J Otorhinolaryngol. Jul-Aug;72(4):533-40. | Babich, M., Homeister, D. & Doughty, A. (2009). Osteoporosis and Conductive Hearing Loss: A Novel Model of Clinical Correlation. PHILICA.COM Article number 148. American Tinnitus Association, ATA.org | www.mayoclinic.com/health/tinnitus/DS00365

VEJA TAMBÉM:

Nós entramos em contato com você

Receba nossa newsletter

OUTRAS SOLUÇÕES PARA VOCÊ: